Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

SÉRIE PIONEIROS DO ARRAIAL DO OURO 19 - GONÇALVES DE MATTOS

Por Eduardo Rocha José Aluísio Botelho
O alferes (patente obtida em 1767) e depois capitão Manoel Gonçalves de Mattos, referido em documento como natural do reino de Portugal, já era morador no arraial de São Luiz e Santana das Minas do Paracatu na década de 1760, aonde adquiriu datas minerais com outros sócios, e amealhou cabedais, conforme documento da guardamoria, queira ver a imagem:
Outrossim, serviu em cargos de governança no poder judiciário do arraial, conforme pode-se ler abaixo: Nomeação: “Manoel Gonçalves de Mattos servio os officios de Inquiridor, contador, e de distribuidor deste Arrayal hum anno por provisão do Ilmo. Snr. Governador e deve donativo de 260$000. Deo fiança na Provedoria e tomou posse em 28 de janeiro de 1763.”Transcrito do manuscrito: Relação das pessoas que serviram no arraial de Paracatu os ofícios de justiça de 1758 a 1766. sob a guarda da Biblioteca Nacional do Brasil, verbete Paracatu.
O Capitão Manoel Gonçalves parece não ter contraído matrimônio, mas tev…

CONEXÃO PARACATU/CRISTALINA - UMA FAMÍLIA PIONEIRA: OS BITTENCOURT ESMERALDO

POR JOSÉ ALUÍSIO BOTELHO

Bèttencourt – sobrenome de raiz toponímica, originário da Normandia, França, adotado pelos senhores de Bèttencourt e Granville. No século XV, membros da família imigram para as ilhas Canárias na Espanha e daí, passam à ilha da Madeira, e, por fim, para os Açores. Para o Brasil, ao longo dos séculos após o descobrimento, vieram inúmeros portadores do sobrenome em busca de melhores condições de vida. A corrupção do sobrenome se deu sobretudo na colônia Brasil, onde encontramos as variantes: Bittencourt, Bitencour, Bitencur, Bitancor, etc. Esmeraldo – sobrenome surgido na ilha da Madeira, situando-se entre as principais e tradicionais da freguesia da Ponta do Pargo, Concelho de Calhetas. Parece ter desaparecido na descendência em Goiás.
Em meados do século dezenove o madeirense Ayres Bettencourt Esmeraldo deu com os costados no sertão do noroeste de Minas, Paracatu, aonde casou com uma filha da terra. Posteriormente, passaram para a província de Goiás, estabelecend…

SÉRIE BIOGRAFIAS - PROFESSOR GRACIANO GOMES CALCADO

Por José Aluísio Botelho
Colaborou Eduardo Rocha

Nascido por volta de 1867 (tinha 32 anos no inventário do pai) em Paracatu, e falecido em Belo Horizonte em 1948, filho legítimo do ourives João Evangelista Gomes Calcado, falecido em 08/07/1889 em Paracatu, e de Maria Gonçalves Moreira. Normalista formado na turma de dezembro de 1892, pela Escola Normal de Paracatu, deixou a terra natal em busca de emprego e de novos horizontes; foi nomeado em 1894 como professor de instrução primária, para o povoado de Jesus Maria José da Boa Vista (hoje extinto, atual Aranha), na região de São José de Paraopeba; transferido para a cidade de Bonfim, foi lente do Instituto de Humanidades por largos anos, e onde surgiu a ideia da Nova Escola; ao longo de sua carreira no magistério mineiro, foi professor em Campo Belo e Bom Despacho, assim como exerceu o cargo de inspetor regional de ensino. Inquieto e sonhador, foi um dos precursores do binômio escola/comunidade; escreveu dois livros voltados para tema: “…

CENTENÁRIO DE CRISTALINA - GOIÁS

Por José Aluísio Botelho
A cidade e município de Cristalina, estado de Goiás, situada na divisa deste estado com o de Minas Gerais, distando cerca de 100 km de Paracatu, última cidade do sertão do noroeste mineiro, antes de se ingressar em Goiás, jurídica e afetivamente comemorou seu centenário no dia 18 de julho de 1916, data da lei Estadual nº 533, criou o município de São Sebastião dos Cristais, desmembrado do de Luziânia. No entanto, a instalação solene só seu deu em 15 de janeiro de 1917, o que na prática representa o início da emancipação política e econômica do município, e sua existência de fato. A lei Estadual de nº577 de 31 de maio de 1918, em substituição do nome de São Sebastião dos Cristais, o nome da sede municipal passa a denominar Cristalina, e que vigora até os dias atuais. Fazendo um breve histórico da região, recorremos inicialmente ao padre Raimundo Des Genettes, que foi vigário colado de Santa Luzia (Luziânia), ao quem pertencia a Serra dos Cristais, nome primitivo …

O PADRE ANTONIO GOMES CALCADO E SEUS DESCENDENTES

Por Eduardo Rocha
Colaborou José Aluísio Botelho

Filho do pioneiro do ouro José Gomes Calcado e de Maria da Silva Galrão, filha de Antônio Galrão da Silva, também pioneiro. Na viuvez, optou pelo sacerdócio, ordenando-se padre. Essas famílias floresceram no núcleo minerador de São Domingos, mais tarde arraial, que atingiu certa opulência no seu apogeu, vinculado à freguesia de Santo Antonio da Manga das Minas do Paracatu – arraial de São Luiz e Santana.
A DESCENDÊNCIA
1.1 Padre Antonio Gomes Calcado, nascido por volta de 1760 no arraial de São Domingos, e falecido em 20.10.1848 na cidade de Paracatu; casado que foi com Maria Pinto Ferreira.
Inventário: 2ª Vara cx. 1851.

"Traslado do testamento com que faleceo o padre Antonio Gomes Calcado cujo hé do theor sequinte: em nome de deos amem. eu o Padre Antonio Gomes Calcado, estando sofrendo de molestias, que deos foi servido dar.me, e com o perfeito uso do meu juiso, e entendimento temendo a morte que hé…

SÉRIE - PIONEIROS DO ARRAIAL DO OURO 18 - NETTO SIQUEIRA

Por José Aluísio Botelho Eduardo Rocha
A família Netto de Siqueira iniciada nos primórdios do arraial de Paracatu, derivam pela linha materna dos Netto Carneiro Leão, e que exemplifica o caldeamento racial na Paracatu colonial, ou seja, a união entre o branco europeu e o negro africano. Como dito acima, são aparentados dos Netto Carneiro Leão, descendentes do português Antonio Netto Carneiro Leão, que teve a filha natural Maria Netto Carneiro Leão com uma ex-escrava, alforriada por ele, como veremos adiante (imagem de batismo de Antonia), que, por dedução, de acordo com a idades dos filhos, deve ter nascido nas primeiras décadas da povoação, por volta de 1755, pouco mais ou menos, e portanto antes do casamento legítimo do capitão Antonio Netto Carneiro Leão com Ana Maria Lemes.
                      O CASAL TRONCO E SUA DESCENDÊNCIA
1. Maurício Tavares de Siqueira, filho natural de Joaquim Tavares de Siqueira e de Joana da Costa, preta mina, nascido na fazenda dos Quirinos, ribeira do Ri…